A Tom Maior está muito entristecida com aos danos, prejuízo e com as vítimas do rompimento da barragem em Brumadinho, MG, nessa sexta-feira 25 de janeiro de 2019. São mais de 300 vítimas, danos ao meio ambiente, localidades rurais e moradores.

Barragem rompeu e rejeitos encobriram meio-ambiente e localidades ruais, provocando já centenas de vítimas. Foto: Isac Nóbrega/PR

Caso você estiver em Minas ou tem a disponibilidade de fazer atendimento humanitário, cadastre-se no Banco de Voluntários para assistência aos atingidos pelo rompimento da Barragem em Brumadinho. As demandas por profissionais ds especialidades assistência social, psicologia e enfermagem, são prioridades. Acesse: https://bit.ly/2Mz8iwN para voluntariar e será contatado conforme as necessidades.

A Tom Maior tinha anunciado uma ação para recebimento de itens essenciais e não perecíveis durante o ensaio de rua que acontece nesse domingo, 27 de janeiro. Contudo, a Defesa Civil de Minas Gerais informou que as doações já realizadas até esse momento são suficientes para o atendimento às vítimas.




Por isso, a agremiação compreendeu ser necessária o CANCELAMENTO da ação de arrecadação. Mas estimulamos que o voluntariado ofereça serviços de atendimento médico, enfermagem, psicológico, assistência social e doação de sangue.

Local do ensaio de rua



A Fundação Hemominas também precisa de atenção e doadores, em função do grave acidente ocorrido nesta sexta-feira (25/01) em Brumadinho, Região Metropolitana de Belo Horizonte. Em virtude disto, os atendimentos aos doadores de sangue do tipo O Negativo serão atendidos com prioridade em todas as unidades da instituição, sobretudo no Hemocentro de Belo Horizonte.

O Hemocentro de Belo Horizonte funciona de segunda a sábado, das 7h às 18h, na Alameda Ezequiel Dias, 321 - Santa Efigênia, Belo Horizonte.

Local do Hemocentro em Belo Horizonte



Cruz Vermelha Brasileira

Desde o início da tarde do dia 25 de janeiro de 2019, a equipe do Órgão Central acompanha o desenrolar da história da barragem de rejeitos que se rompeu na cidade de Brumadinho, em Minas Gerais.

Um plano de ação simplificado foi elaborado e finalizado às 21 horas do mesmo dia do rompimento da barragem.

Três membros da equipe seguiram para Brumadinho, já na noite de sexta-feira, para dar apoio nas áreas de Programas Humanitários, Comunicação Social e Restabelecimento de Laços Familiares.

A partir de domingo, voluntários da Força Especial de Suporte Psicológico da Filial Rio de Janeiro chegam para completar a equipe que será coordenada pelo Departamento Nacional de Apoio Psicossocial e ajudar os voluntários em campo. Se for necessário irão apoiar as forças públicas no auxilio à população. Ainda durante a semana, além do presidente nacional da Cruz Vermelha Brasileira, Julio Cals, outras áreas serão atendidas, como Educação e Saúde e Promoção da Higiene.

Campanha de Doação da Cruz Vermelha

A Cruz Vermelha Brasileira informa que não são necessárias doações de alimentos, água e roupas neste momento e, assim que receber uma pedido das forças públicas, poderá acionar suas filiais para abertura da campanha.

O Pic Pay, parceiro da Cruz Vermelha Brasileira, que já auxiliou nas enchentes no estado do Espírito Santo e em outras atividades humanitárias, abriu uma campanha para ajudar a operacionalização das atividades da instituição nos municípios afetados, com o nome @ajudebrumadinho, em seu aplicativo.

A instituição esclarece, ainda, que não recebe nenhum tipo de ajuda governamental, e todo custo para sua ajuda humanitária faz parte das doações que recebe.

Tragédia

O rompimento da barragem de rejeitos B1 ocorreu no início da tarde de ontem (25), na Mina Córrego do Feijão. A quantidade de rejeito acumulada na estrutura fez com que uma outra barragem transbordasse. A lama atingiu uma área administrativa da companhia e parte da comunidade de Vila Ferteco e do Rio Paraopeba.

Segundo ensaio de rua da Tom Maior

A Tom Maior continua e intensifica os trabalhos para o Carnaval 2019. Vem aí o segundo ensaio de rua no dia 27 de fevereiro na Rua Sérgio Tomás, Bom Retiro em São Paulo.

Grande público durante o ensaio da Tom Maior. Foto: José Soriano
Os ensaios de rua são uma etapa importante já que mobilizam a família vermelho amarela e também é uma chance de reunir os milhares de participantes mobilizados para o desfile.




TOM MAIOR EM 2019

Em 2019, a escola de samba Tom Maior vai defender o enredo: “Penso. Logo existo. As interrogações do nosso imaginário na busco do inimaginável”, desenvolvido pelo carnavalesco André Marins, que assina pela primeira vez um enredo autoral.


Eu tinha essa vontade de brincar com o imaginário do público. Quero que eles entendam os ‘porquês’ das coisas”, conta o carnavalesco André Marins.

O enredo navega pelos principais questionamentos do homem, como “De onde viemos?”, “Para onde vamos?” e “Quem é Deus?”. Além disso, aborda a curiosidade e sede de conhecimento na relação entre mundo e humanidade, passando do misticismo até as grandes invenções saídas da mente questionadora de grandes cientistas.

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem