أغسطس 2019

My Blog

Latest blog
Depois de mais de 5 meses de aulas na bateria Tom 30, acontece nesse domingo 1º de setembro de 2019 a formatura na temporada de wokshops e aprendizado dos mais de 100 participantes. Os mais aptos receberão certificados.



"Gostaríamos de agradecer a todos os participantes deste módulo. E dizer que no próximo ano estaremos novamente aguardando vocês", falou o Mestre Carlos Alves.

A aula e a formatura acontecem na Fábrica do Samba, na Av. Dr. Abrahão Ribeiro, 740, São Paulo, a partir das 17h até 20h.



Localização da Fábrica do Samba





Centenas de pessoas participam das aulas da Tom 30. Cada um escolheu entre cuíca, chocalho, caixa e repique para o aprendizado com grupo específico ao instrumento e também com toda a bateria formada. Nas últimas aulas, os participantes tem sido instigados a executarem os conhecimentos já adquiridos em testes cada vez maiores com a bateria formada.




Por que a bateria da Tom Maior
chama-se Tom 30?


A trinca de notas 10 recebidas pela bateria da Tom Maior no ano de 2013 foi o que deu origem a Tom 30, nome dado pelo antigo presidente da escola Marko Antonio da Silva, falecido em 2011.

Sob o comando do Mestre Carlão, o grande número de ritmistas jovens e a cadência são os destaques da bateria. “A Tom 30 é muito cadenciada por conta do seu andamento 146, afinação e o entrosamento dos naipes”, explica o mestre.
É coisa de preto

"É Coisa de Preto" 

é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.



A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.
A noite de 7 de setembro de 2019 é a data do lançamento da Tom Maior para a família vermelho-amarela. Nesse dia, a partir das 22h, receberemos os amigos, integrantes e visitantes para cantar o samba do Carnaval 2020, vibrar ao ritmo da bateria Tom 30 e confraternizar na quadra depois de 7 meses sem programação de ensaios.

Além da celebração, a programação também tem um caráter solidário já que a entrada no evento será a doação de 1 quilo de alimento não perecível principalmente arroz, feijão, macarrão, leite em pó e açúcar.


Serviço

Lançamento do samba-enredo da Tom Maior para o Carnaval 2020
Dia 7 de setembro de 2019 - 21h00
Entrada: Doação de 1 quilo de alimento não-perecível
Local: Rua Coronel Bento Bicudo, 761 - Piqueri, São Paulo - SP.





Carnaval 2020

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. 

Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.


A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.
A Tom Maior lançou o serviço de assinatura para as pessoas receberem no WhatsApp os conteúdos quando eles forem imediatamente publicados nas plataformas da agremiação. Para isso, basta acessar http://bit.ly/33il9L9 e entrar para a lista. O serviço é gratuito e facilitará ao usuário saber das informações, chamadas de eventos e reuniões. 


Redes sociais da Tom Maior

Nas redes sociais também tiveram estreias nesse 19 de agosto. No Facebook, Twitter, Youtube, WhatsApp e Instagram os internautas passam a interagir mais a partir dos conteúdos relacionados com o enredo do Carnaval 2020 da Tom Maior.

É coisa de preto
"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.



A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.
A Tom Maior é a convidada do programa Lendas do Samba dessa quinta 29 de agosto, às 20h, com transmisssão pelas redes sociais e disponível também nas plataformas da agremiação. O programa irreverente é apresentado todas as terças e quintas por Jocimar Martins., com os convidados falando sempre sobre suas histórias e sobre samba e carnaval.

Clique no player abaixo e confira a transmissão ao vivo e o vídeo gravado depois do fim do programa.



É coisa de preto

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade.

Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.




A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.
A Ala Dá o Tom apresentou nessa segunda, 20 de agosto, a sua camisa para o carnaval 2020. A camisa tem a identidade da Tom Maior para a temporada em que apresenta o enredo "É coisa de preto" no Carnaval de São Paulo. Trata-se da segunda camisa lançada nesse ano.



Linha de produtos

A Tom Maior tem licenciados produtos de vestimenta disponíveis em algumas lojas e produtores de camisas e acessórios. Para conferir as disponiblidades e efetuar suas compras, o internauta pode acessar a loja da Tom Maior que será direcionado para os responsáveis pelos produtos e pela venda.



A Tom Maior tem licenciados produtos de vestimenta disponíveis em algumas lojas e produtores de camisas e acessórios. Para conferir as disponiblidades e efetuar suas compras, o internauta pode acessar a loja da Tom Maior que será direcionado para os responsáveis pelos produtos e pela venda.




Camiseta Amigos da Harmonia

Também nesse mês de agosto de 2019, o Departamento de Harmonia da Tom Maior lançou nesse dia 17 de agosto de 2019 a camiseta para a temporada do Carnaval 2020. O produto é direcionado aos integrantes do departamento, mas também pode ser usado pelos demais integrantes e também público que interessa em produtos de carnaval.



A camiseta Amigos da Harmonia é um produto limitado e sob encomenda. com a retirada no local indicado durante o trâmite da venda. Para o pedido, o interessado deve acessar http://bit.ly/2ZydN7E para garantir o produto.

É coisa de preto, no Carnaval 2020 da Tom Maior

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.



A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.
Nesse dia 25 de agosto acontece a 12ª aula da Tom 30 para a formação de ritmistas na Tom Maior. A aula acontece na Fábrica do Samba com os o grupo que já está 5 meses em aprendizado e treinamento.



Centenas de pessoas participam das aulas da Tom 30. Cada um escolheu entre cuíca, chocalho, caixa e repique para o aprendizado com grupo específico ao instrumento e também com toda a bateria formada. Nas últimas aulas, os participantes tem sido instigados a executarem os conhecimentos já adquiridos em testes cada vez maiores com a bateria formada.





Por que a bateria da Tom Maior
chama-se Tom 30?


A trinca de notas 10 recebidas pela bateria da Tom Maior no ano de 2013 foi o que deu origem a Tom 30, nome dado pelo antigo presidente da escola Marko Antonio da Silva, falecido em 2011.

Sob o comando do Mestre Carlão, o grande número de ritmistas jovens e a cadência são os destaques da bateria. “A Tom 30 é muito cadenciada por conta do seu andamento 146, afinação e o entrosamento dos naipes”, explica o mestre.

É coisa de preto
"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.



A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.
O departamento de Passistas da Tom Maior terminou nesse domingo, 18 de agosto, a temporada de aulas e workshops de passistas com uma audição para captar participantes para o elenco que formará o grupo do desfile e eventos da agremiação para a temporada de Carnaval 2020 que já começa nesse ano.

"A audição ocorreu das 15h30 as 17h30, com 28 participantes. Selecionamos 10 malandros e 11 passistas para compor as vagas da ala de passistas InovaTOM. Na avaliação pontuamos samba no pé, elegância e simpatia e desenvoltura artística", contou a coordenadora Val Diniz.

Passista da Tom Maior em dia de audição. Foto: Val Diniz
Os passitas dão alegria, show de beleza, simpatia e samba no pé. Em resumo, são a vitrine de uma escola de samba. Estamos falando dos passistas que são símbolos da alegria que envolve o Carnaval e materializam o significado do samba. 

Val Diniz em um dos eventos de carnaval. Foto: Divulgação
"O time de passistas InovaTOM fechou com 56 integrantes e os trabalhos continuam sem folga pois domingo já faremos ensaio fechado para o lançamento do samba enredo que acontecerá dia 07 de setembro. Na nossa programação de ensaios e treinos, já temos 2 workshops agendados e os treinos continuam sempre aos domingos antes dos ensaios abertos de quadra", falou Val.

Parte do grupo de passistas na audição desse domingo. Fotos: Val Diniz


Passistas da Tom Maior em eventos

"Temos um time que já realiza apresentações, são passistas mais experientes e que já estão conosco pelo menos 2 anos e a safra nova que já vem demonstrando muito samba no pé e motivação para se tornarem artistas de carnaval!", exclamou a coordenadora indicando o elenco capacitado para eventos.

Desde abril de 2019 até o fim de julho, foram mais de 10 semanas de treinamentos para pessoas que não tinham familiaridade com o samba e também para aquelas que já são praticantes. "Acredito que o nosso curso é bem visto pois respeitamos as limitações e objetivos de cada aluno, não temos a fórmula mágica, nem impomos nada. A consciência corporal, de movimentos e cadência é fundamental para se entenderem dentro da dança do samba e aí lapidamos até chegar ao samba no pé rasgado", assegurou Val.


O samba aprendido nas aulas foi algo importante para os participantes. "Nesta temporada vi meninas e mulheres que procuraram um curso para aprender a sambar e saíram sambando, com a auto estima resgatada e valorizada, com novas amizades e muita história pra contar! Eu estou muito satisfeita e realizada pois a troca de energia e de experiências foi demais!", comemorou a diretora.

Departamento de passistas
No dia 30 de março, a TomMaior anunciou a turma formada para formar e gerenciar o departamento de Passistas na temporada de Carnaval 2020.




A diretoria fica com Val Diniz. A Coordenadora e Coreógrafa é Pamella Sabino. A Coordenadora adjunta e passista é Leticia Januário e o Coordenador da ala masculina e passista é Wendel Viegas.

É coisa de preto

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.





A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.
A Tom Maior já tem samba para o Carnaval 2020. A obra escolhida (samba 10) é assinada pelos compositores Gui Cruz, Rafael Falanga, Vitor Gabriel, Portuga, Imperial, Elias Aracatio, Luciano Rosa, Reinaldo Marques, Marçal e Willian Tadeu. Intérprete: Igor Sorriso.



A decisão foi tomada na noite desta segunda-feira (19), após consenso da diretoria da escola.

“Qualquer um dos sambas finalistas que escolhêssemos teria perfeita condições de nos representar neste Carnaval. Prevaleceu a preferência da maioria dos departamentos”, explica a presidente Luciana Silva.

A dirigente enalteceu a participação dos compositores no concurso deste ano, que teve 21 sambas inscritos na disputa. “Com certeza nossa comunidade está muito feliz com a decisão e ciente de que temos uma grande obra para 2020”. No próximo ano, a escola vai defender o enredo "É Coisa de Preto”.

A apresentação oficial do samba será realizada em 7 de setembro, a partir das 21h, na Rua Coronel Bento Bicudo, 761 - Piqueri. A festa, que marca o início da temporada do Carnaval 2020, terá a participação especial das escolas Estrela do Terceiro Milênio e Nenê de Vila Matilde.

Primeira versão dos compositores



Veja a letra do samba “É Coisa de Preto”

É Coisa de Preto
Compositores: Gui Cruz, Rafael Falanga, Vitor Gabriel, Portuga, Imperial, Elias Aracati, Luciano Rosa e Reinaldo Marques, Marçal e Willian Tadeu

Brasil, não vim pra ser escravo nem servil
Sou filho dessa pátria mãe gentil
Que traz a esperança no olhar
Oh meu País... Que tanto sustentei em meus braços
Espelha tua grandeza num abraço
Revela o meu dom de encantar
Não é esmola teu reconhecimento
O meu talento é mais que samba e carnaval
Na luz da ribalta,
Retinta beleza se fez imortal

A negra inspiração... É poesia
A arte de criar... É quem me guia
Floresce de um baobá
Um pensamento de amor
Herança que a mordaça não calou

Se a vida deixou cicatrizes
Ideais são raízes do meu jeito de viver
Faço da minha negritude
Um legado de atitude, inspiração pra vencer
Lutar... É preciso lutar por igualdade
Liberdade... Fazer da resistência uma nova verdade
Soprando a poeira da história
A nobreza em meus olhos brilhou
É o dia da nossa vitória
Conquistada sem favor

Um guerreiro da cor
Herdeiro de Palmares
Sou Tom Maior, a voz da liberdade
A minha força pra calar o preconceito
É coisa de pele, é coisa de preto




É coisa de preto

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade.

Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.





A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.


A apresentação oficial do samba será realizada em 7 de setembro, a partir das 21h, na quadra do Caprichosos do Piqueri  (Rua Coronel Bento Bicudo, 761 - Piqueri). A festa, que marca o início da temporada do Carnaval 2020, terá a participação especial das escolas Estrela do Terceiro Milênio e Nenê de Vila Matilde.



Abertura da temporada do Carnaval 2020

Quando: sábado, 7 de setembro, a partir das 21h
Onde: Rua Coronel Bento Bicudo, 761 - Piqueri
Quanto: um quilo de arroz, feijão ou macarrão
Seguindo a "tradição" dos últimos 4 anos, a Tom Maior estreia plataformas digitais novas na data da revelaçãoes do carnaval da agremiação. Nessa segunda, 19 de agosto, o novo site será entregue e as redes sociais da Tom Maior ganham as características e interação relacionada ao enredo "É coisa de preto" que será defendido no Carnaval 2020. A estreia das novas plataformas digitais também marca um convite aos internautas a participarem de um projeto.


O novo site já está disponível no www.grestommaior.com.br e o novo layout prioriza os conteúdos necessários e informativos para os internautas interessados no Carnaval 2020 da Tom Maior e também dados e informações institucionais da escola vermelho-amarela. A plataformar oficial está disponível para acesso em qualquer dispositivo, como smartphones, computadores e tablets.

Será no site que os internautas também participarão do projeto chamado "GENTE DE TOM MAIOR" que apresentará perfis de célebres personagens da agremiação nesse Carnaval 2020 e também de outras épocas. Os perfis de pessoas mencionadas no enredo "É coisa de preto" também serão apresentados para que o internauta conheça mais dos nomes relacionados no projeto da Tom Maior em 2020.

Para o projeto "GENTE DE TOM MAIOR", o internauta pode ACESSAR AQUI um fomulário para indicar pessoa para ser tema dos conteúdos especiais, contando alguma característica a faça especial dentro da Tom Maior.

Redes sociais

Nas redes sociais também há estreias nessa segunda 19 de agosto. No Facebook, Twitter, Youtube, WhatsApp e Instagram os internautas passam a interagir mais a partir dos conteúdos relacionados com o enredo do Carnaval 2020 da Tom Maior.



A Tom Maior também lançou o serviço de assinatura para as pessoas receberem no WhatsApp os conteúdos quando eles forem imediatamente publicados nas plataformas. Para isso, basta acessar http://bit.ly/33il9L9 e entrar para a lista.

As redes sociais começam a ganhar os conteúdos e identidades do Carnaval 2020 da Tom Maior junto com o anúncio do samba-enredo dessa temporada.

É coisa de preto

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.







A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.
Acabado o domingo, 18 de agosto de 2019, acabou também a Aula 11 da Tom Maior para ritmistas. As atenções agora vão para o próximo dia 25 que marca o fim da temporada de aulas da bateria Tom 30. Depois disso acontece a formatura da turma que desde março está envolvido nas inscrições, e também aprende e pratica horas a fio na Fábrica do Samba, em São Paulo.

Parte do grupo formado nas aulas da Tom 30 na noite de 18 de agosto. Foto: Divulgação / Tom30
Centenas de pessoas participam das aulas da Tom 30. Cada um escolheu entre cuíca, chocalho, caixa e repique para o aprendizado com grupo específico ao instrumento e também com toda a bateria formada. Nas últimas aulas, os participantes tem sido instigados a executarem os conhecimentos já adquiridos em testes cada vez maiores com a bateria formada.

A diretoria da Tom30 agora prepara os integrantes para a última aula que acontece no dia 25 de agosto, para a formatura que acontece no dia 1º de setembro em compromisso fechado aos participantes e, para fechar a temporada de aulas, o evento de lançamento do samba-enredo que acontece no dia 7 de setembro com apresentação pública.




Por que a bateria da Tom Maior
chama-se Tom 30?

A trinca de notas 10 recebidas pela bateria da Tom Maior no ano de 2013 foi o que deu origem a Tom 30, nome dado pelo antigo presidente da escola Marko Antonio da Silva, falecido em 2011.

Sob o comando do Mestre Carlão, o grande número de ritmistas jovens e a cadência são os destaques da bateria. “A Tom 30 é muito cadenciada por conta do seu andamento 146, afinação e o entrosamento dos naipes”, explica o mestre.

É coisa de preto

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.



A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.
A família vermelho-amarela, amigos e público do carnaval conhecerão nessa segunda, 19 de agosto de 2019, o samba do Carnaval 2020. A Tom Maior anunciou no dia 12 de agosto os dois sambas finalistas no processo seletivo que contou com mais de 20 inscritos e o anúncio acontecerá nas plataformas oficiais da agremiação.

Foto: SRzd – Claudio L. Costa

"Uma das principais mensagens de nosso Enredo 2020 é mostrar ao público que o talento, a sensibilidade e a inteligência não dependem da cor da pele. O discurso racista reiteradamente escondeu a participação de negras e negros nas grandes construções e conquistas de nosso país. Rotineiramente nega a presença indispensável de pretas e pretos na elaboração das artes ditas “de branco”, comentou a presidente da Tom Maior, Luciana Silva.

Os sambas finalistas são:

SAMBA 10: Gui Cruz, Rafael Falanga, Vitor Gabriel, Portuga, Imperial, Elias Aracatio, Luciano Rosa, Reinaldo Marques, Marçal e Willian Tadeu. Intérprete: Igor Sorriso.

SAMBA 20: Carlos Jr, Didi Pinheiro, Fabiano Sorriso, Paulinho Miranda, Marquinhos, Beah, Biel, Lucas Donato, André Ricardo, Léo Reis
Nessa segunda-feira acontece também o lançamento das novas plataformas digitais oficiais da Tom Maior, com interação e conteúdos a partir do tema do Carnaval 2020 da escola.



É coisa de preto

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.




A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.
O Departamento de Harmonia da Tom Maior lançou nesse dia 17 de agosto de 2019 a camiseta para a temporada do Carnaval 2020. O produto é direcionado aos integrantes do departamento, mas também pode ser usado pelos demais integrantes e também público que interessa em produtos de carnaval.



A camiseta é um produto limitado e sob encomenda. com a retirada no local indicado durante o trâmite da venda. Para o pedido, o interessado deve CLICAR AQUI para garantir o produto.

Linha de produtos

A Tom Maior tem licenciados produtos de vestimenta disponíveis em algumas lojas e produtores de camisas e acessórios. Para conferir as disponiblidades e efetuar suas compras, o internauta pode acessar a loja da Tom Maior que será direcionado para os responsáveis pelos produtos e pela venda.




A Tom Maior tem licenciados produtos de vestimenta disponíveis em algumas lojas e produtores de camisas e acessórios. Para conferir as disponiblidades e efetuar suas compras, o internauta pode acessar a loja da Tom Maior que será direcionado para os responsáveis pelos produtos e pela venda.

Camiseta Amigos da Harmonia

A entrega da camiseta pode já ser feita durante a 5ª Feijoada da Harmonia da Tom Maior, no dia 7 de setembro. que terá Roda de Samba e DJ na Quadra do Piqueri que já está com ingressos esgotados. Mais de 200 pessoas aproveitarão a programção que começa começa às 13h e vai até 21h.



SERVIÇO 

5ª FEIJOADA DA HARMONIA TOM MAIOR

Data: 7 de setembro
Local: Quadra da Tom Maior no Piqueri
Atrações: Beah, Grupo Prata e Cia 
Local: Quadra de ensaios da Tom Maior no Piqueri, São Paulo.

Quadra da Tom Maior no bairro do Piqueri



É coisa de preto, no Carnaval 2020 da Tom Maior

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.




A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.
Dia 18 de agosto acontece a penúltima aula da formação de ritmistas na bateria Tom30 da Tom Maior. Depois dessa aula, o grupo passará por só mais uma reunião e a formatura acontece no dia 25 de agosto. As aulas para ritmistas começaram em maio com a participação de maisd de 100 pessoas a cada domingo.



As aulas acontecem aos domingos na Fábrica do Samba, Av. Dr. Abrahão Ribeiro, 740 - Bom Retiro, São Paulo - SP, com o Mestre Carlão e demais diretoria, sempre das 17h00 até 19h30 com as turmas de iniciantes e avançados nos instrumentos: Cuíca, chocalho, caixa e repique.



Qual motivo para a bateria da Tom Maior 
chamar TOM30?

A trinca de notas 10 recebidas pela bateria da Tom Maior no ano de 2013 foi o que deu origem a Tom 30, nome dado pelo antigo presidente da escola Marko Antonio da Silva, falecido em 2011.

Sob o comando do Mestre Carlão, o grande número de ritmistas jovens e a cadência são os destaques da bateria. “A Tom 30 é muito cadenciada por conta do seu andamento 146, afinação e o entrosamento dos naipes”, explica o mestre.
Uma das principais mensagens de nosso Enredo 2020 é mostrar ao público que o talento, a sensibilidade e a inteligência não dependem da cor da pele. O discurso racista reiteradamente escondeu a participação de negras e negros nas grandes construções e conquistas de nosso país. Rotineiramente nega a presença indispensável de pretas e pretos na elaboração das artes ditas “de branco”.



Nosso lema 2020 é um sonoro não a essa leitura excludente que tanto vitimou brasileiros ao longo de nossa história.

Citando Paulo Freire, quando a educação não é libertadora, o sonho do oprimido é se tornar o opressor. E essa não é, nem será, a lógica de nossa escola. Não criamos um enredo sobre a supremacia negra. Criamos um enredo sobre igualdade, que denuncia a negação. E, por isso mesmo, não podemos repetir os mesmos crimes que denunciamos.

Nossa escola nasceu e se mantém da união de negros e brancos, católicos, evangélicos e judeus, ricos e pobres. Por isso, não toleramos comportamentos que excluam quem quer que seja por motivos de cor de pele, classe social, orientação sexual ou crença religiosa. Nosso samba sempre foi e sempre será plural. Uma arte negra, para a qual muitos judeus contribuíram em seu crescimento. E é graças à contribuição de todos que o samba segue em evolução.

Acesse também

Nosso samba é coisa de preto, sim. Como é coisa de preto saber como é dolorido ter direitos negados em função da cor da pele. E, por isso mesmo, é coisa de preto não repetir este comportamento.

Luciana Silva,
presidente da GRES Tom Maior
O fim de julho também foi o fim das aulas do projeto de formação de passistas da Tom Maior nessa temporada 2020 do carnaval. No dia 30 de julho aconteceu a décima aula do Projeto Sambosim que formou dezenas de pessoas interessadas em conhecer e praticar o samba que passistas de carnaval apresentam nos eventos de samba, desfiles e shows.

Os participantes das aulas agora tem a possibilidade de participarem das audições para a formação do grupo que poderá participar do desfile da Tom Maior no Carnaval 2020 de São Pailo. A audição acontece no dia 18 de agosto e já tem inscrições disponíveis, CLICANDO AQUI. 

Val Diniz com parte do grupo de passistas da Tom Maior
.
"A temporada de aulas em 2019 foi um sucesso, foram 63 inscrições, sendo 70% novos alunos para turma iniciante e 30% turma avançada para as passistas que já eram da casa. Na turma iniciante, a procura foi tanto para o aperfeiçoamento da técnica de samba para se tornar passista, quanto aquelas que só queriam aprender a sambar. O feedback foi muito positivo.", relatou a diretora do departamento de passistas da Tom Maior, Val Diniz.

Desde abril de 2019 até o fim de julho, foram mais de 10 semanas de treinamentos para pessoas que não tinham familiaridade com o samba e também para aquelas que já são praticantes. "Acredito que o nosso curso é bem visto pois respeitamos as limitações e objetivos de cada aluno, não temos a fórmula mágica, nem impomos nada. A consciência corporal, de movimentos e cadência é fundamental para se entenderem dentro da dança do samba e aí lapidamos até chegar ao samba no pé rasgado", assegurou Val.



O samba aprendido nas aulas foi algo importante para os participantes. "Nesta temporada vi meninas e mulheres que procuraram um curso para aprender a sambar e saíram sambando, com a auto estima resgatada e valorizada, com novas amizades e muita história pra contar! Eu estou muito satisfeita e realizada pois a troca de energia e de experiências foi demais!", comemorou a diretora.

Val Diniz com parte do grupo feminino de passistas da Tom Maior.

Departamento de passistas

No dia 30 de março, a TomMaior anunciou a turma formada para formar e gerenciar o departamento de Passistas na temporada de Carnaval 2020.


A diretoria fica com Val Diniz. A Coordenadora e Coreógrafa é Pamella Sabino. A Coordenadora adjunta e passista é Leticia Januário e o Coordenador da ala masculina e passista é Wendel Viegas.

Audição para passistas no desfile

"Muitas alunas das aulas também farão a audição, tenho certeza que descobriremos muito talentos!", exclamou Val que agora, junto a demais integrantes do departamento e convidados, selecionará nomes para integrarem o corpo de passistas para o desfile da Tom Maior em 2020 e também para outros eventos. As audições acontecem no dia 18 de agosto na Fábrica do Samba e as inscrições estão abertas.


SERVIÇO

AUDIÇÃO PARA ALA DE PASSISTAS TOM MAIOR


Data: 18 de agosto
Local: Fábrica do samba Galpão Tom Maior 3.andar - 14:30

Requisitos:
  • Samba no pé ;
  • Idade acima de 16 anos;
  • Disponibilidade para ensaiar aos domingos;
  • Condições para custos de figurinos e fantasia;
  • Roupa para audição: short/top/sandália
Local da audição para passistas



De acordo com Val Diniz, nesta temporada o time está mais tecnicamente qualificado e com perfil artístico. "Esperamos assim fazer um grande espetáculo com muito samba no pé e alegria! Tivemos muita procura para as aulas e audição. a expectativa é completar a ala de passistas com até 50 pessoas entre meninos e meninas, todos com o perfil artístico e de alta performance", relatou.

Passistas numa escola de samba

A ala de passistas é composta por moças e rapazes das comunidades de uma escola de samba. São o samba-no-pé propriamente dito dentro de uma escola de samba. Trazendo o carnaval de raiz com alegria e descontração, não apenas brincam na Avenida, mas também incentivam o canto e empolgam os demais componentes.



O papel da passista num desfile é seduzir o espectador sambando com roupas minúsculas e exibindo suas belas formas, como as antigas cabrochas. Cabe ao passista o papel de malandro, boêmio, o bamba. 

"Se no carnaval 2019 estávamos entre as 3 melhores alas de passistas do carnaval de São Paulo, minha expectativa é ser a melhor, com os melhores talentos e levantarmos a arquibancada no carnaval 2020! Vamos trabalhar muito para este resultado!", finalizou a diretora de passistas, Val Diniz.



Carnaval 2020 da Tom Maior
É coisa de preto

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.




A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.

Contact Me

Contact With Me

Lorem Ipsum is simply dummy text of the printing and type setting industry when an unknown printer took a galley of type

  • Av. Dr. Abrahão Ribeiro, 505 - Bom Retiro, São Paulo - SP
  • 990800113322
  • info@tommaior.com
  • www.tommaior.com