Em maio de 2019 começaram as aulas da bateria Tom 30 e depois de 5 meses o departamento finalizou a formação de novos ritmistas nesse setembro depois várias aulas e horas de aprendizado nos intrumentos como cuíca, chocalho, caixa e repique.

Formandos da Tom 30 na temporada de Carnaval 2020. Foto: Divulgação / Tom Maior


"Fazemos este trabalho para que a nossa bateria esteja sempre renovada e principalmente não acomodada. Estes novos componentes trazem uma energia muito boa isso faz todos nós componentes da Tom 30 ficarmos mais ainda focados em busca da excelência", comentou Carlos Alves, ou Mestre Carlão, pela formatura de dezenas de novos ritmistas.

A formação está feita, mas os integrantes ainda passarão por quase 40 eventos e ensaio para estarem mais aptos ainda para desafios como o desfile no Carnaval. "A turma deste ano veio muito dedicada e focada", falou o mestre durante a formatura que aconteceu nesse 1° de setembro.

Equipe do departamento de bateria da Tom Maior durante os 5 meses de aulas. Foto: Divulgação / Tom Maior


Instrumentos e mulheres

Durante a inscrição de interessados e as aulas a Tom 30 conferiu um aumento significativo na adesão de mulheres na bateria. Aumentaram em 5% o número de ritmistas mulheres e o maior interesse entre todos os novatos foi a cuica. Juntaram-se ao elenco de 240 integrantes outros quase 30 ritmistas.


Bateria da Tom Maior durante ensaios

"Nossa expectativa é continuar com o gráfico subindo, estes últimos anos conseguimos evoluir, o grupo de 240 ritmistas teve pouca mudança, com isso o nosso conjunto está bem entrosado, buscamos antes de tudo, dar a sustentação que a nossa escola necessita, sem vaidades para o nosso quesito, mas, temos a característica de ter arranjos marcantes e com isso, nossa apresentação nos ensaios e desfile tem a tendência a se destacar", falou Carlão.


Mestre Carlão e Tom 30 tem novos integrantes na bateria. Foto: Portal SRzd Carnaval

Por que a bateria da Tom Maior chama-se Tom 30?

A trinca de notas 10 recebidas pela bateria da Tom Maior no ano de 2013 foi o que deu origem a Tom 30, nome dado pelo antigo presidente da escola Marko Antonio da Silva, falecido em 2011.

Presença feminina é cada vez maior na Tom 30. Foto: Redes Sociais /
July Nogueira

Sob o comando do Mestre Carlão, o grande número de ritmistas jovens e a cadência são os destaques da bateria. “A Tom 30 é muito cadenciada por conta do seu andamento 146, afinação e o entrosamento dos naipes”, explica o mestre.

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem