O Dia da Consciência Negra é comemorado em 20 de novembro em todo o país. A data homenageia Zumbi, um pernambucano que nasceu livre, mas foi escravizado aos seis anos de idade.Mais tarde ele voltaria para sua terra natal e seria líder do Quilombo dos Palmares. Zumbi morreu em 20 de novembro de 1695.




O objetivo do Dia da Consciência Negra é fazer uma reflexão sobre a importância do povo e da cultura africana no Brasil. Também serve para analisarmos o impacto que tiveram no desenvolvimento da identidade cultural brasileira.

A música, a política, a religião e a gastronomia entre várias outras áreas foram profundamente influenciadas pela cultura negra. Este é um dia de comemorar e valorizar a cultura afro-brasileira.

Tom Maior em 2019 e 2020
É coisa de preto


Em 2020 a Tom Maior apresentará o enredo: “É coisa de Preto”, quando será a segunda escola a desfilar na sexta-feira, dia 21 de fevereiro, no Sambódromo do Anhembi, pelo Grupo Especial paulistano.

“Costumo dizer, é coisa de preto, é coisa de todos nós. Acho que não existe um brasileiro que seja sangue puro. O Carnaval é para vocês que tanto pediram um enredo afro. Nós trouxemos um enredo afro-brasileiro. Eu tenho certeza que vocês mostrarão que realmente a Tom Maior tem sangue na veia, que a Tom Maior tem comunidade e que a Tom Maior é sim uma escola de preto“, falou a presidente da Tom Maior, Luciana Silva.

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.





A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem