A Tom Maior tem a sua plataforma digital acessível! Agora deficientes visuais e auditivos tem acesso aos conteúdos, podendo ouvir ou ler a partir da Língua Brasileira de Sinais. O site já está disponível no www.grestommaior.com.br e a plataforma prioriza os conteúdos necessários e informativos para os internautas interessados no Carnaval 2020 da Tom Maior e também dados e informações institucionais da escola vermelho-amarela. A plataforma oficial está disponível para acesso em qualquer dispositivo, como smartphones, computadores e tablets.

A próxima etapa dessa acessibilidade digital na Tom Maior é inserir elementos nas redes sociais para que aconteça a descrição dos posts da agremiação nas redes sociais e assim os deficientes visuais conseguirem conferir o que a escola traz para os internautas.



Bem mais que uma exigência de lei, a acessibiliade é alto pertinente para qualquer pessoa e para uma sociedade saudável e que dá valor ao indivíduo sem distinção. De acordo com a Lei Brasileira de Inclusão da Pessoa com Deficiência (Lei n° 13.146, de 6 de julho de 2015), no artigo 63 "é obrigatória a acessibilidade nos sítios de internet mantidos por empresas com sede ou representação comercial no país ou por órgãos de governo, para uso da pessoa com deficiência, garantindo-lhe acesso às informações disponíveis, conforme as melhores práticas e diretrizes de acessibilidade adotadas internacionalmente."

Tornar um site acessível, é fazer com que todas as pessoas, sem nenhum tipo de exclusão, tenham acesso às informações contidas nele, sem barreiras que impeçam a sua navegação, ou a leitura de um determinado conteúdo.

Segundo dados do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), coletados em 2010, 23,9% dos brasileiros, ou seja, 45,6 milhões de pessoas, declararam ter algum tipo de deficiência. Dentre as apontadas, a visual foi a que mais figurou, chegando a 35,7 milhões de cidadãos. Conforme divulgado no Censo Demográfico, que pesquisou também as deficiências auditiva, mental e motora, incluindo seus graus de severidade, 18,8% das pessoas entrevistadas disseram possuir dificuldade para enxergar, até mesmo com o auxílio de óculos, ou de lentes de contato. Com relação à deficiência motora, que apareceu em segundo lugar no índice, mais de 13,2 milhões de pessoas afirmaram ter algum grau do problema, equivalendo a 7% dos brasileiros.

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem