Faltando pouco menos de 30 dias para o desfile, a Tom Maior chegou a marca final na produção de alegorias e fantasias. Em entrevista às plataformas da agremiação, o carnavalesmo André Marins e o diretor Judson Sales informaram que a agremiação está muito perto dos 100% dos trabalhos na Fábrica do Samba.

A Fábrica é o local onde são produzidos as alegorias e fantasias do enredo "É coisa de preto" que será apresentado no desfile da noite de 21 de feveriro de 2020, no Sambódromo do Anhembi.



Tom Maior - Como a agremiação está nesses últimos 30 dias? Qual a satisfação em ver o trabalho concluindo sabendo que lá no início da temporada era uma idéia?

André Marins - É sempre bom chegar nessa reta final é saber que estamos no prazo do nosso projeto. Ninguém fica 100% tranquilo, ainda temos os dias que antecedem o desfile. Temos pelo menos 10 dias de muito calor ou muita chuva na montagem no Anhembi, então acredito que essa parte é a pior desses 9 meses de trabalho.

Mesmo com essa certeza de término antecipado, não ficamos tranquilo. O pior vem agora... (risos)

Judson Sales - A Tom Maior conseguiu alcançar sua meta administrativa e já está com todas as fantasias prontas, e estamos finalizando a decoração de nossa última alegoria.

Esta meta foi traçada por nossa diretoria no começo do projeto "É Coisa de Preto", com o objetivo de dedicar estas últimas semanas de trabalho exclusivamente à revisão e ajustes finos. Nos últimos dois anos fizemos carnavais que consideramos entre os melhores de nossa história, mas perdemos o título por detalhes mínimos. Estamos empenhados em não deixar isto acontecer em 2020. Desde o começo de janeiro já estamos convocando nossos chefes de ala para vistoriar individualmente cada uma das fantasias, buscando assim evitar qualquer perda mínima de décimos.

Judson Sales durante um dos ensaios de rua da Tom Maior


***

André Marins vai para o terceiro desfile na Tom Maior. Ele estreou na família vermelho-amarela no Carnaval 2018, quando a Tom Maior desenvolveu e apresentou o enredo 'O Brasil de Duas Imperatrizes: De Viena Para o Mundo Carolina Josefa Leopoldina; de Ramos, Imperatriz Leopoldinense'.

De acordo com o carnavalesco, o tema para o Carnaval 2020 tem um desafio diferente num comparativo aos outros carnavais desenvolvido junto à Tom Maior. 

"Devemos cada vez mais exaltar e mostrar a garra desse povo negro que só nos fazem pensar e repensar, pois depois de tudo ainda batemos por aí com a ignorância e preconceito de alguns seres que se julgam pensadores. Devemos cada vez mais gritar em “Tom Maior” a exaltação e admiração por essa cultura e gente tão rica e mostrar os nossos verdadeiros Heróis", comentou Marins, ao ressaltar que o povo negro tem um protagonismo na história e presente do Brasil.

Sobre a finalização da produção das fantasias e alegorias, Marins afirma que arrebatador ver a ideia se transformar em realidade.

"Mesmo sendo uma ideia, quando começamos a criação de um projeto sabemos dos percausos do caminho. Mas sabemos também que essa ideia vai se tornando realidade. É uma satisfação imensa, pois criar pra mim é minha vida... Crio até dormindo. Ver isso tudo na avenida é inexplicável", falou o carnavalesco Marins.

Adicionar legendaAndré Marins vai para o terceiro carnaval na Tom Maior. Foto: Carnavalesco

Tom Maior - E qual a expectativa?

André Marins - A sensação é de êxtase... Eu sempre paro e fico observando, emocionado. Não só porque eu criei, mas tudo o que foi vivido até ali com meus parceiros de trabalho.

Judson Sales - Orgulho, certamente, será a palavra de ordem em nossa dispersão. Por todo o trabalho incansável que cada um de nós, da comissão de frente aos merendeiros, tem dedicado na busca desse título. O sucesso virá!

É coisa de preto

Em 2020 a Tom Maior apresentará o enredo: “É coisa de Preto”, quando será a segunda escola a desfilar na sexta-feira, dia 21 de fevereiro, no Sambódromo do Anhembi, pelo Grupo Especial paulistano.

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade. Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.





A partir da subversão de uma expressão racista, mostramos que "Coisa de preto", "serviço de preto", "arte de preto" na verdade são alguns dos pilares essenciais de nossa sociedade, escancarando que ignorante é quem desconhece a verdadeira importância de negros e negras em nossa história.

Fantasias

As fantasias para o Carnaval 2020 da Tom Maior foram apresentadas na noite de 19 de novembro, véspera do Dia da Consciência Negra no Brasil, e as produções foram bastante elogiadas pelo público e mídia especializada o que gerou a gratidão do carnavalesco André Marins.

"Agradecendo sempre...  Eu gosto muito de colocar volume nas criações e o maior pedido foi seguirmos a realidade. Então seguimos por aí: praticidade para locomoção, bom gosto e sem perder o conceito do enredo. E agradeço muito pelos elogios.Ficaram lindas", falou André, respondendo aos comentários elogiosos.

A proposta é enaltecer a negritude e os esforços de uma raça que participou intensamente da construção da identidade de nosso país, muito além de estereótipos. “Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e contribuíram muito no desenvolvimento de nossa sociedade”, conta o carnavalesco André Marins. “São líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história”, completa.

Na avenida, estarão vitórias e conquistas dessa raça, assim como personalidades negras de destaque em nossa história. “Desde o enredo sobre Angola (2009), a comunidade pedia que a escola falasse sobre negros. E, felizmente, a gente conseguiu atender esse desejo”, destaca a presidente Luciana Silva.

O título “É coisa de preto” nasceu como uma provocação. “As pessoas se acostumaram a ouvir essa frase com um sentido pejorativo. Mas a Tom Maior vai mostrar que não, que coisa de preto é coisa boa”, completa a dirigente.



Desfile da Tom Maior no Carnaval 2020

Os desfiles do Grupo Especial das escolas de samba de São Paulo serão realizados em 21 e 22 de fevereiro de 2020 no Sambódromo do Anhembi. A Tom Maior será a segunda escola a apresentar no desfile da primeira noite. 

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem