Filho de mãe negra com pai branco, Luis Gama nasceu livre, mas foi vendido como escravo pelo próprio pai aos 10 anos. Após conquistar judicialmente sua liberdade, passou a lutar pela liberdade de outros negros e negras, tornando-se um "rábula" (aquele que mesmo sem formação acadêmica em direito, é autorizado a vindicar em Juízo).  O Jurista autodidata foi responsável pela liberdade de centenas de escravizados.



Sobre Gama, que ganhou o apelido de "Apóstolo negro da abolição", o escritor Raul Pompeia certa vez escreveu: "(...) não sei que grandeza admirava naquele advogado, a receber constantemente em casa um mundo de gente faminta de liberdade, uns escravos humildes, esfarrapados, implorando libertação, como quem pede esmola; outros mostrando as mãos inflamadas e sangrentas das pancadas que lhes dera um bárbaro senhor; outros... inúmeros.".

Além de de abolicionista, Luis Gama foi importante personagem também do movimento Republicano no Brasil, tendo lutado ativamente pelo fim do Império.


Luis Gama é o homenageado pela Tom Maior no Carnaval 2020 em uma das alas, na noite de 21 de fevereiro.


Modelo de fantasia da ala Luis Gama


É coisa de preto

Em 2020 a Tom Maior apresentará o enredo: “É coisa de Preto”, quando será a segunda escola a desfilar na sexta-feira, dia 21 de fevereiro, no Sambódromo do Anhembi, pelo Grupo Especial paulistano.

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade.





Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.

Como participar do Carnaval 2020

O carnaval na Tom Maior começa bem antes de fevereiro, muito antes de janeiro. O carnaval do ano posterior é algo que começa o fim do desfile e devido a esse esmero na produção e realização, é importante que todos sejam participativos, engajados e afinados!

É importante é participar do máximo de ensaios e eventos possíveis, principalmente os técnicos em Janeiro e Fevereiro.

Desde abril de 2019 a Tom Maior abriu o contato com os interessados em participar dos desfiles. Milhares de pessoas já asseguraram sua participação no desfile que acontece na noite de 21 de fevereiro. Agora a poucos dias da apoteose do Carnaval 2020, a agremiação abre lista de espera para interessados ocuparem possíveis vagas em alas.




Para conferir as disponibilidades, basta ACESSAR AQUI. Os interessados em participar de possíveis vagas desistentes para o Carnaval 2020 e preencher os dados no formulário, poderão também ser os primeiros a serem alocados nas alas do Carnaval 2021.

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem