O preto tem voz e muito o que dizer. O problema é que por muito tempo ninguém quis ouvir o que se fala da ponte pra cá. Muito pelo contrário, importava era manter essa galera silenciada. A distância dos seus bairros dormitórios já garantiam o isolamento necessário.   Precisou um Pedro chegar no final da década de 1980 para isso mudar. Encarnou um Cavaleiro Medieval e usando palavras teve coragem, generosidade e lealdade para com os seus para levar a vida da favela a outros lugares.




Mano Brown usou da sua arte para aglutinar pessoas. Capítulo 4, Versículo 3. Artigo 157, Diário de Um Detento e muitas outras obras se tornaram hinos. Antes ocultadas, as histórias de quem era sucumbido pelo sistema passou a tocar alto por todos os cantos da cidade. Graças ao Cavaleiro das palavras, até quem reprimia passou a ouvir e curtir o que o excluído tinha a falar. Seu trabalho é reproduzido de forma onipresente nos IDHs mais altos e baixos das cidades. Antropologia pura, sua obra foi parar até no vestibular da 2º maior universidade do país e foi dada de presente ao maior líder da Igreja Católica.




Mano Brown é o homenageado pela Tom Maior no Carnaval 2020 em uma das ala das com 90 integrantes, na noite de 21 de fevereiro.

Fantasia da ala Mano Brown no Carnaval 2020

Andrea Pereira, harmonia da ala que homenageia Mano, falou:

O Mano Brown  é  um rapper que retrata a sua vivência na periferia em suas músicas e  hoje é inspiração  de muitas pessoas.

Andrea Pereira

É  uma honra organizar os componentes que reconhecem a importância  do persongem que irão representar na avenida.

É coisa de preto

Em 2020 a Tom Maior apresentará o enredo: “É coisa de Preto”, quando será a segunda escola a desfilar na sexta-feira, dia 21 de fevereiro, no Sambódromo do Anhembi, pelo Grupo Especial paulistano.

"É Coisa de Preto" é um enredo afirmativo, que mostra que a contribuição de negros e negras para a formação de nossa nação vai muito além do estereótipo. Nosso desfile mostrará como os africanos se tornaram afro-brasileiros e trouxeram sua contribuição não só física, mas (principalmente) intelectual no desenvolvimento de nossa sociedade.





Líderes, estudiosos, escritores, poetas, artistas populares e eruditos, transgressores sociais... Personagens que o preconceito insiste em ofuscar de nossa história, mas que devem ser trazidos aos holofotes para o devido reconhecimento, e também para inspirar as novas gerações.

Como participar do Carnaval 2020

O carnaval na Tom Maior começa bem antes de fevereiro, muito antes de janeiro. O carnaval do ano posterior é algo que começa o fim do desfile e devido a esse esmero na produção e realização, é importante que todos sejam participativos, engajados e afinados!

É importante é participar do máximo de ensaios e eventos possíveis, principalmente os técnicos em Janeiro e Fevereiro.

Desde abril de 2019 a Tom Maior abriu o contato com os interessados em participar dos desfiles. Milhares de pessoas já asseguraram sua participação no desfile que acontece na noite de 21 de fevereiro. Agora a poucos dias da apoteose do Carnaval 2020, a agremiação abre lista de espera para interessados ocuparem possíveis vagas em alas.




Para conferir as disponibilidades, basta ACESSAR AQUI. Os interessados em participar de possíveis vagas desistentes para o Carnaval 2020 e preencher os dados no formulário, poderão também ser os primeiros a serem alocados nas alas do Carnaval 2021.

Comente

Postagem Anterior Próxima Postagem